13 de mai de 2014

(Resenha) Desastre Iminente - Jamie McGuire

Título: Desastre Iminente
Autor: Jamie McGuire
ISBN: 9788576862550
Editora: Verus
Nº de Páginas: 405


Vou começar dizendo que esse foi um dos livros mais intensos que li esse ano.

Nesse livro, temos a história contada pelo ponto de vista do Travis Maddox, bad boy, tatuado, que ganha seu “sustento”  por meio de lutas clandestinas e é o tipo de cara que “pega, mas não se apega”. Até o dia em que conhece a jovem misteriosa Abby Abernathy que é o oposto dele: não fala palavrão, não bebe, estuda e não sai pegando qualquer cara que vê. Eles se conhecem em uma das lutas do Travis e a química que rola entre os dois é, na hora, forte! A partir daí, Travis decide (do jeito dele) conhecer mais da Abby, só que sem perceber ambos aos poucos se apaixonam e se metem num relacionamento controverso cheio de reviravoltas e de altos e baixos.

Eu lembro que peguei esse livro numa noite de sábado de bobeira e fui dormir com a minha mãe reclamando às 3 da manhã pra eu dormir. Sim, esse livro foi tão intenso e apaixonante pra mim de uma maneira que não posso expor aqui, porque tudo que vou falar não vai chegar aos pés do que realmente foi essa leitura pra mim.
Começando pelo Travis que é um personagem extremamente intenso tanto nas ações quanto sentimentalmente, nesse livro conhecemos o começo de tudo: como ele se tornou bad boy, sabemos também sobre a morte de sua mãe, somos melhor introduzidos à família Maddox.
E é justamente conhecendo o lado dele, o ponto de vista dele, que acabei entendendo um pouco o lado "machista" e o quanto, ao mesmo tempo: me deixou bastante dividida com certas ações do Travis, me incomodava bastante o lado possessivo dele e como senti vergonha alheia por ele pelas atitudes que ele tinha em relação ao ciúme da Abby.
Quanto a Abby, achei uma personagem tão clichê quanto em qualquer outro livro de romance/ New Adult que vocês provavelmente já leram em algum momento: insegura, indecisa, irritante, infantil e devo confessar que em alguns momentos eu ficava incomodada com a leitura simplesmente porque não consigo compreender alguém que tem 19 anos, mas pensa como alguém de 13.


Os personagens secundários como a melhor amiga da Abby, a America e o primo de Travis, o Shepley.
Na minha opinião, foram personagens bastante significativos para o decorrer da história, mas não senti tanto afeto por eles.
Quanto ao grande mistério da história que vem junto com a Abby, sinceramente, não achei que fosse tão necessário para o decorrer da história mas foi algo ok.

Bem, como eu disse no começo da resenha, terão que ler para tirar suas próprias conclusões. Mas se você está afim de uma história romântica, cheia de reviravoltas e clima intenso e com um personagem extremamente apaixonante como o Travis, eu com certeza sugiro esse livro.
Sem dúvidas, um dos melhores desse ano!

" Decidi há um bom tempo que me alimentaria dos abutres até que um colíbri aparecesse. Um beija-flor". Travis Maddox.

Nenhum comentário:

Postar um comentário